Denunciado nos EUA falso cirurgião plástico que injetava cimento nos pacientes



Várias pessoas, entre elas transexuais, denunciaram um falso médico de Miami que fazia cirurgias estéticas, aplicando cimento e cola em glúteos, lábios e bochechas, informou esta terça-feira a polícia do condado de Miami Gardens, na Flórida, sudeste dos Estados Unidos.

"Várias vítimas (do auto-denominado médico) Oneal Ron Morris, muitas delas transexuais, continuam telefonando, embora por enquanto sejam dois os casos confirmados", disse à AFP William Bamford, portavoz del Departamento de Polícia de Miami Gardens.

Bamford informou que o suposto médico - um transexual - e seu ajudante, Corey Alexander Eubank, estão em liberdade após pagar fiança de mais de 5.000 dólares após terem sido detidos na semana passada.

Oneal Ron Morris praticava cirurgias clandestinas em quartos de hotel e casas no sul da Flórida em pacientes que queriam aumentar os glúteos, as bochechas e os lábios. Para isso, injetava materiais industriais, como cimento, cola e coquetéis de substâncias tóxicas, que puseram em risco a vida de várias das vítimas.

'Não sou mais um monstro', diz soldado que fez transplante completo de rosto nos EUA


Ele era visto com repulsa por estranhos e as crianças fugiam dele chamando-o de "monstro". Mas um transplante completo de rosto – apenas o terceiro nos EUA – promete transformar de vez a vida de Mitch Hunter.
Quando bati à porta da sua casa, em um subúrbio de Indianápolis, não sabia o que esperar. Eu tinha visto fotos de Mitch antes e depois de dez anos de cirurgia plástica, mas não depois do transplante completo, feito há apenas quatro meses.
Ele abriu a porta segurando seu filho Clayton, de 18 meses, nos braços. O que vi me deixou impressionado.
Mitch não é mais o jovem bonito que era, mas a transformação em comparação ao rosto de seis meses atrás é surpreendente. Olhando para pai e filho, é possível até ver os traços familiares.
Ele tinha 20 anos quando o carro em que ele estava bateu em poste contendo cabos de eletricidade de 10 mil volts.
Enquanto tentava resgatar uma passageira que também estava no carro, recebeu uma descarga elétrica que lhe deixou sem uma perna e com o rosto totalmente queimado.
Nos dez anos seguintes, passou por inúmeras cirurgias para reconstruir o rosto – mas os resultados não passavam de remendos.

Menino de um ano e meio morre de meningite no interior de SP


Um menino de um ano e meio morreu de meningite no domingo (27) na Maternidade Sinhá Junqueira, em Ribeirão Preto (313 km de São Paulo). Foi a terceira morte causada pela doença registrada no município neste ano.

Segundo a diretora do departamento de Vigilância em Saúde de Ribeirão, Maria Luiza Santa Maria, o menino era de Santa Cruz das Palmeiras (241 km de SP).

Ele chegou a Ribeirão no sábado (26), já com diagnóstico de meningite pneumocócica --um tipo de infecção que pode ser prevenida com vacinas disponíveis na rede pública, disse Santa Maria.

Lei Antifumo comemora dois anos com bons resulados


DA AGÊNCIA BRASIL
Depois de dois anos e três meses em vigência, a Lei Antifumo, que proíbe o uso de tabaco em ambientes fechados em todo o estado de São Paulo, reduziu em 73% a concentração do monóxido de carbono, substância nociva produzida pelo cigarro nesses locais. Segundo o Centro de Vigilância Sanitária do Estado de São Paulo, cerca de 500 mil estabelecimentos foram fiscalizados neste período e 99,8% estão cumprindo a lei estadual. Nos ambientes parcialmente fechados a queda foi 60% e nos abertos 61%.

A queda também aparece no organismo de 600 trabalhadores. Entre os não fumantes a diminuição do monóxido de carbono no organismo foi 49,2% e nos não fumantes 27,2%. "A lei foi uma grande vitória da saúde pública e se isso se reproduzir no Brasil todo, certamente será bom. Atualmente pelo menos sete pessoas não fumantes morrem no país devido à exposição involuntária no ambiente", disse a diretora do Centro de Vigilância Sanitária, Maria Cristina Megid.

Poluição crônica avança sobre praias badaladas de SP


Praias badaladas do litoral entre Santos e Rio estão se tornando vítimas do esgoto levado pelos rios, informa reportagem de Eduardo Geraque publicada na edição deste domingo da Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

Famosas por serem "points" de surfistas e público descolado, praias como Itamambuca, em Ubatuba, Tabatinga, em Caraguatatuba, têm recebido classificação ruim da Cetesb (Companhia Ambiental de SP) em alguns trechos.

A principal fonte de contaminação é o esgoto jogado em rios, que podem levar banhistas a desenvolver de diarreia a hepatite.

As prefeituras das cidades litorâneas afirmam que a tendência em relação à qualidade da água é de melhora, mas que investem em saneamento e fiscalizam irregularidades.

Vídeo mostra como é a Terra vista do espaço



Durante expedições realizadas a bordo da Estação Espacial Internacional, entre agosto e outubro de 2011, foram tiradas algumas fotografias da Terra a partir de uma altitude de cerca de 350 km. Essas imagens deram origem a esse belo vídeo em time-lapse mostrando nosso planetinha visto de cima.
Dica: atente para as auroras boreais no norte dos Estados Unidos e as auroras austrais na Austrália. São as luzes esverdeadas como as que você pode ver na foto acima.



E, como notou David Wogan na Scientific American, também dá pra ter uma ideia de quantas pessoas estão na escuridão: cerca de 20% da população do planeta literalmente não pode ser vista nas fotos noturnas porque não têm acesso à eletricidade, principalmente na África subsaariana.

Câmara de Porto Alegre investiga repasses de R$ 5,7 mi a ONG de Ronaldinho e pode abrir CPI



A Câmara Municipal de Porto Alegre (RS) investiga os convênios firmados entre a prefeitura da cidade e o Instituto Ronaldinho Gaúcho, fundado pelo jogador. Os contratos, pelas contas do vereador Mauro Pinheiro (PT), somaram R$ 5,7 milhões no período entre 2007 e 2010. O objetivo era dar cursos profissionalizantes e realizar atividades esportivas com crianças carentes da capital gaúcha. A prefeitura admite problemas nos convênios e afirma que pedirá a devolução de parte dos valores aos cofres públicos.
O vereador petista já obteve dez das 12 assinaturas necessárias para a instalação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar o caso. Nesta terça-feira, houve uma reunião na Câmara Municipal que contou com a presença da secretária de Educação de Porto Alegre, Cleci Jurach, que foi à Casa para justificar os gastos do convênio.

Lupi diz que está 'pronto para a luta'


Na véspera da reunião da cúpula do PDT que vai discutir a crise no Ministério do Trabalho, o ministro Carlos Lupi se disse 'pronto para a luta' e afirmou que o partido apoia a presidente Dilma Rousseff independente de estar ou não no governo.

'O que vai haver na reunião é um debate. Não temo perder o ministério. O partido não teme perder o ministério. O PDT apoia o governo Dilma com ou sem ministérios', afirmou Lupi, que participou hoje do lançamento do Anuário do Trabalho e Qualificação Profissional do Estado do Rio, no escritório do Ministério.

Presidente licenciado do PDT, Lupi disse estar preparado para responder a qualquer questionamento dos companheiros de partido. Afirmou também estar disponível para voltar ao Congresso, caso seja chamado pelos parlamentares.

Novo mínimo terá impacto de cerca de R$ 1 bilhão aos cofres públicos


A revisão da proposta de reajuste do salário mínimo para R$ 622,73 em 2012 terá impacto adicional entre R$ 1 bilhão e R$ 1,1 bilhão nos cofres da União. A estimativa foi realizada com base em parâmetros divulgados pelo Ministério do Planejamento ao enviar o projeto do Orçamento de 2012 ao Congresso Nacional.

A proposta original de R$ 619,21 para o salário mínimo resultaria em aumento de R$ 21,5 bilhões a R$ 24,5 bilhões nos gastos públicos. Com o novo mínimo, esses valores ficarão entre R$ 22,5 bilhões e R$ 25,6 bilhões.

Aos 78 anos, morre o ator Adriano Reys

O ator Adriano Reys morreu na manhã deste domingo, vítima de câncer no fígado e no peritônio. Ele tinha 78 anos e estava internado há 15 dias no Hospital Copa D'Or, na Zona Sul do Rio. 

Com um câncer classificado como agressivo, Adriano Reys foi submetido a quimioterapia há três anos, mas vinha enfrentando problemas de saúde e chegou a ser internado, em outubro deste ano, com pneumonia.

Adriano Reys nasceu no Rio de Janeiro, em 20 de julho de 1934. Começou sua carreira no cinema em 1953. Entre os filmes que participou estão Os Três recrutas, É pra casar?, Dupla do barulho, Malandros da quarta dimensão, Leonora dos sete mares, Angu de caroço, O golpe, Aí vamos cadetes, As sete Evas, No tempo dos bravos, Os apavorados, Garota de Ipanema.

Alckmin participa de blitz da Lei Antiálcool de madrugada em SP

Garçonete serve os clientes na "tequilada", atração da casa "Happy News". A reportagem do jornal Folha de S. Paulo conferiu a presença de adolescentes na casa noturna. O governo de São Paulo promove uma megaoperação contra a venda de bebidas alcoólicas para menores de 18 anos.


Quinhentos fiscais fizeram, na madrugada deste sábado, a primeira blitz oficial da lei Antiálcool no Estado de São Paulo. O governador do estado, Geraldo Alckmin (PSDB) participou da ação.

A lei, que proíbe, além da venda, o consumo de bebidas alcoólicas por menores de idade em estabelecimentos comerciais, foi sancionada em outubro pelo governador e começou a valer hoje, com direito a multa para os comerciantes que descumprirem as novas regras, as blitze promovidas no estado sobre a nova lei eram educativas e visavam informar os comerciantes. Segundo o governo estadual, ao longo do último mês foram realizadas 12 mil blitze educativas.

Filho de Carlinhos de Jesus é assassinado no Rio


O músico Carlos Eduardo Mendes de Jesus, filho do dançarino e coreógrafo Carlinhos de Jesus, foi assassinado nesta madrugada. Dudu, como era conhecido, saía de um bar em Realengo, na Zona Oeste do Rio. Segundo a polícia, o musico foi atingido por disparos feitos por dois homens que passaram em uma motocicleta em frente ao local. O músico chegou a ser levado para o Hospital Estadual Albert Schweitzer, mas não resistiu aos ferimentos.

Em tratamento contra câncer, Lula corta cabelo e barba


O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva cortou nesta quarta-feira (16) o cabelo e a barba, mantendo apenas o bigode, alterando uma imagem de décadas. A ex-primeira-dama Marisa Letícia foi quem raspou a barba e o cabelo de Lula, que se submete a sessões de quimioterapia em um tratamento contra um câncer na laringe.

Marisa Letícia cortou o cabelo e fez a barba do ex-presidente. (Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula)

Campanha causa polêmica ao mostrar beijos entre líderes mundiais


Uma campanha publicitária lançada pela marca Benetton nesta quarta-feira, 16, está causando polêmica ao exibir outdoors com fotomontagens de líderes políticos e religiosos se beijando. O objetivo da campanha, batizada “Unhate”, é se opor à "cultura do ódio".

Entre os líderes retratados estão o papa Bento 16, que aparece aos beijos com Ahmed Mohamed el Tayeb, imã da mesquita de Al Azhar no Cairo.

O presidente da ANP (Autoridade Nacional Palestina) também aparece beijando o premiê israelense, Binyamin Netanyahu. Em outra fotomontagem, a chanceler alemã, Angela Merkel, é vista beijando o presidente francês, Nicolas Sarkozy.

Já o presidente norte-americano, Barack Obama, aparece em duas situações; em uma beijando o líder chinês, Hu Jintao, em outra, Obama é visto dando um beijo no presidente da Venezuela, Hugo Chávez.

Veja algumas das fotomontagens:

Barack Obama, presidente americano, e Hugo Chávez, presidente da Venezuela (Foto: Divulgação/ Benetton)

Corpo de estudante não tem data para deixar Portugal


O corpo da estudante Thaís Caroline Gonçalves, de 22 anos, morta em Portugal no último domingo, ainda não tem data para chegar ao Brasil. A família quer a realização de uma autópsia para esclarecer a causa da morte de jovem, procedimento que pode ser realizado antes do traslado do corpo, segundo uma prima de Thaís, Maria Aparecida Gonçalves Pereira.

Hoje a mãe da estudante, Maria Vitória Gonçalves, desembarcou em Portugal, onde foi recebida por uma psicóloga e um professor da Universidade Estadual Paulista Julio de Mesquita Filho (Unesp), onde Thaís estudava, além de um representante do Itamaraty e um amigo da família que vive naquele País.

Thaís era natural de Ouro Fino, no sul de Minas, e cursava Relações Internacionais em Franca (SP). Há seis meses, foi para Portugal fazer um intercâmbio e tinha a volta para o Brasil marcada para o último domingo. "Ela havia gostado tanto que pensou em prorrogar por mais seis meses e concluir o curso lá, mas a mãe não quis. Depois, ela desistiu e pediu para marcar a passagem para domingo. Já estava em contagem regressiva, com malas prontas", contou a prima da jovem.

No dia anterior à viagem, porém, Thaís começou a passar mal e foi levada para um hospital de Braga, no norte do País. Segundo Maria Aparecida, a família foi avisada sobre a internação ainda no sábado e Maria Vitória, preocupada, já marcou passagem para ontem para se encontrar com a filha, sem saber da gravidade da situação. "Quando ligaram, disseram que ela estavam bem, conversando. Maria Vitória achou que ia encontrar a Thaís já fora do hospital. No dia seguinte, ligaram de novo dizendo que ela havia morrido. Queremos saber o que aconteceu", disse.

Oficialmente, Thaís foi vítima de uma parada cardiorrespiratória, mas, de acordo com Maria Aparecida, a jovem nunca teve nenhuma doença grave e não reclamou de nenhum mal estar no período em que esteve fora. "Ela estava muito feliz. Estava se preparando para tentar trabalhar no Itamaraty e dizia que ia ajudar a família inteira", lembrou. De acordo com Maria Aparecida, os parentes estão todos arrasados, sem saber nem quando poderão enterrar o corpo da jovem.

Polícia apreende 73 fuzis em favelas ocupadas no Rio


A polícia apreendeu 129 armas de fogo --incluindo 73 fuzis-- desde a ocupação nas comunidades da Rocinha, Vidigal e Chácara do Céu, no domingo (13). A informação foi divulgada nesta terça-feira pela Secretaria da Segurança Pública.

Segundo o balanço dos três dias, mais de 350 quilos de drogas (maconha, cocaína, pasta de cocaína, crack e esctasy) foram encontrados.

A polícia ainda apreendeu 23 mil munições, 148 explosivos (bombas caseiras, granadas e rojões) e 510 carregadores.

Foram quase 150 motos roubadas ou irregulares, cerca de 20 mil mídias piratas (CDs e DVDs), 51 cartões de crédito e 100 cartões para clonagem, 62 máquinas de caça-níqueis, 47 rádios transmissores e três centrais de TV a cabo clandestina.

Policiais mantêm as varreduras nas comunidades, na chamada Operação Choque de Paz. Ao menos oito pessoas foram detidas.

A ocupação nas comunidades abre caminho para a instalação de uma UPP (Unidade de Polícia Pacificadora). A situação foi tranquila nas três comunidades nesta terça-feira.

METRALHADORA

Entre as armas apreendidas nesta terça, os policiais militares do Bope (Batalhão de Operações Policiais Especiais) encontraram uma metralhadora.50 na favela da Rocinha, zona sul do Rio. A metralhadora, de uso exclusiva das Forças Armadas, tem potencial para furar blindados e derrubar helicópteros.

A arma foi encontrada na localidade conhecida como Pocinho. Ela estava enterrada em tonéis.

OCUPAÇÃO

A ocupação nas favelas da Rocinha, Vidigal e Chácara do Sol ocorreu na madrugada de domingo (13), sem que tiros fossem disparados.

Nesta terça, o secretário da Segurança, José Mariano Beltrame, visitou o morro do Vidigal e voltou a defender o benefício da delação premiada para o traficante Antônio Bonfim Lopes, o Nem, que chefiava o tráfico na Rocinha e foi preso na semana passada.

Beltrame explicou que o benefício é um artifício da Justiça, e não da polícia, mas ele considera interessante para incentivar Nem a falar sobre o que sabe sobre o tráfico de drogas e casos de corrupção policial. Pelo benefício, o preso que contribuir com as investigações tem a pena reduzida.

Após pedidos da mãe, traficante se entrega na Rocinha


Um traficante que estava foragido havia 13 dias se entregou voluntariamente na tarde desta segunda-feira, na favela da Rocinha (zona sul do Rio), após pedidos da sua mãe. A atitude de Aroldo do Santos, 31, que cumpria pena em Niterói por associação ao tráfico, foi aplaudida por moradores da comunidade.

Segundo o rapaz, ele quer cumprir a pena e cuidar da família. "Eu moro aqui desde criança, sou cria da comunidade. Estou me entregando porque tenho um filho pequeno e quero cumprir logo minha dívida", disse ele.

A mãe de Aroldo disse ter convencido o filho. "Ele é um menino de ouro, mas se misturou com más companhias", disse ela.

A Rocinha

Para o subtenente do Bope (Batalhão de Operações Especiais da PM do Rio), Marco Antonio Gripp, a iniciativa deve servir de exemplo. "Essa é uma forma de levar uma mensagem para a comunidade da Rocinha; ele quer retomar a vida decente de cidadão e vai ser retornado à unidade de onde estava foragido", disse.

O clima na favela é de aparente tranquilidade nesta segunda-feira. Hoje, cerca de 1.500 policiais, entre militares e civis, fazem varredura em partes da favela que foram denunciadas por moradores como abrigo de criminosos.

A Polícia Civil disse que já recebeu mais de 30 denúnciais anônimas, mas ninguém foi preso até o momento.

"Nós sabemos que há marginais dentro da comunidade", disse o subtenente Gripp.

Hoje, foram apreendidos cerca de 65 carros e motos que teriam sido roubados ou furtados, incluindo uma Toyota Hilux. Também foram apreendidos administrativamente 80 veículos sem documentos ou placa.

Segundo o delegado Alexandre Magalhães, a maioria dos veículos foram roubados na Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio.

Informações sobre o paradeiro dos procurados podem ser passadas ao Disque-Denúncia pelo 0/xx/21/2253-1177. O anonimato é garantido.



OPERAÇÃO

Neste domingo (13), no primeiro dia da chamada Operação Choque de Paz --que resultou na ocupação das favelas da Rocinha, do Vidigal e da Chácara do Céu--, 38 armas foram apreendidas --entre elas 20 pistolas e 15 fuzis--, além de rojões, granadas e drogas. Quatro pessoas foram presas.

A grande quantidade de munição apreendida chamou a atenção: foram 16.066 balas para armas de diversos calibres. Também foram apreendidos máquinas caça-níqueis e drogas --112 kg de maconha, 80 tabletes de maconha 60 kg de pasta base de cocaína.

A ocupação nas favelas da Rocinha e do Vidigal, dominadas pelo tráfico há mais de 30 anos, ocorreu na madrugada de domingo, sem que tiros fossem disparados. Criminosos espalharam óleo nas ruas e montaram algumas barricadas para dificultar o acesso dos policiais, mas não houve confrontos.

A operação, com 3.000 homens e blindados da Marinha, ocorreu um ano após a do complexo do Alemão e da Vila Cruzeiro, quando a polícia apelou para o improviso e registrou ao menos duas mortes, entre as quais a de um inocente que entregava o convite do primeiro aniversário do filho.

O governo do Estado informou as forças de segurança dominaram as comunidades em aproximadamente duas horas.

A operação faz parte dos planos do governo para a 19ª UPP (Unidade de Polícia Pacificadora) e de ter toda a cidade sem áreas dominadas pelo tráfico até 2014, ano da Copa.

"Estamos mudando um paradigma e libertando essas comunidades do jugo do tráfico", disse ontem o secretário da Segurança do Rio, José Mariano Beltrame.


Garrafas PET recicladas se transformam em bicicleta


Após alguns anos de pesquisa, o artista plástico Juan Muzzi chegou a um modelo de bicicleta diferente, que dispensa o uso de soldas e pintura. Para fabricá-la são usadas 200 garrafas PET recicladas. Após trituradas, elas passam por um processo de plastificação e são colocadas em um molde de aço que dá origem ao quadro da bike.

Além da reciclagem de resíduos que iriam para o lixo, a Muzzicycles, como é chamada, tem algumas vantagens como a leveza e o amortecimento natural do material com a qual é fabricada. Atualmente, a empresa tem capacidade para fabricar mais de 130 mil quadros de bicicletas.

Os vários modelos de bikes são fabricados apenas sob encomenda pela internet e já fazem sucesso: cerca de 2.500 pessoas estão na lista de espera para comprar. Os quadros custam R$250, mas também é possível comprar a bicicleta completa.

Site: http://www.muzzicycles.com.br/

Favela da Rocinha está dominada e PM pede que população denuncie traficantes escondidos

 Os veículos blindados da Marinha deixaram a Favela da Rocinha, na zona sul do Rio de Janeiro por volta de 7h30 deste domingo, 13, após a tomada da comunidade, às 6h20, segundo o Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar do Rio (Bope). O comando da Operação 'Choque de Paz', informou que a ação foi um sucesso e nenhum tiro foi disparado.

Em entrevista coletiva, o comandante do Estado Maior da Polícia Militar, Coronel Alberto Pinheiro Neto, disse que teve início a fase de busca e de revistas a suspeitos. Ele pediu ajuda da população, denunciando criminosos que ainda permanecem na comunidade ou informando a localização de depósitos de armas e drogas, por meio do disque denúncia: (21) 2253-1177 ou também pelo 190.

'Nossas equipes permenecerão na comunidade por tempo indeterminado. É uma janela de oportunidade. Parte do nosso sucesso depende da população', disse Pinheiro Neto. Ele e o comandante da Polícia Militar, Coronel Erir Ribeiro, passaram a noite na sede do Batalhão da PM no Leblon, na zona sul, onde está montado o centro de operações, que também é responsável pela divulgação de informações para a imprensa.

O oficial descreveu a preparação da operação, iniciada na tarde de sábado, 12, com o deslocamento dos blindados da Marinha para o batalhão da PM no Leblon.

Naquela unidade começou a funcionar o centro de controle e operações às 16h de sábado, 12. Em uma sala com computadores e monitores ficaram representantes das polícias militar, civil, federal, rodoviária, além da Marinha e da Prefeitura da Rio.

Segundo Pinheiro Neto, o secretário de segurança, José Mariano Beltrame, participou, às 19h30 de sábado, de uma grande reunião no Batalhão de Choque, no centro, onde os agentes escalados para a ação receberam atribuições específicas. Às 23h, o secretário se encontrou a cúpula da Polícia Civil na Lagoa, na zona sul e, à meia-noite, Beltrame teve uma reunião semelhante na sede do Bope, em Laranjeiras, na zona sul.

A delegada Marta Rocha disse que a polícia agora cumprirá mandados de prisão na favela, mas não quis revelar quantos. O delegado federal Vitor Poubel destacou que alguns integrantes da quadrilha do traficante Antonio Bonfim Lopes, o Nem, conseguiram escapar da favela, mas muitos ainda permanecem na comunidade.

Para o superintendente da Polícia Federal no Rio, Valmir Oliveira, boa parte da tranquilidade com que a favela foi ocupada na manhã deste domingo, 13, se deve à prisão de Nem, chefe do tráfico na Rocinha, e alguns de seus comparsas, na semana passada.

'Se isso não tivesse ocorrido antes, talvez a situação hoje fosse diferente', comemorou Oliveira.

Pelo menos 150 homens da Polícia Rodoviária Federal realizam bloqueios na região metropolitana, para evitar fugas, inclusive na Ponte Rio-Niterói.

Participaram da operação 'Choque de Paz' três mil homens, apoiados por quatro helicóptoros da Polícia Militar, três da Polícia Civil, 18 veículos blindados da Marinha e mais sete da Polícia Militar (caveirões), além de mil policiais militares nas favelas, 1.300 nas ruas do Rio, 194 fuzileiros navais, 186 policiais civis, 160 policiais federais e 46 policiais rodoviários.

Os agentes começaram a avançar por ruas e vielas das favelas da Rocinha e do Vidigal, na zona sul da cidade, as duas últimas grandes comunidades da zona sul carioca que ainda estavam sob domínio do crime organizado, às 4h10 deste domingo, 13.

Os policiais informaram que os traficantes espalharam óleo combustível nas ruas da Rocinha, em uma tentativa de atrapalhar o avanço dos blindados.

Trânsito liberado - A Secretaria de Estado de Segurança do Rio de Janeiro determinou por volta das 7h40 da manhã deste domingo, 13, a reabertura de todos os acessos às favelas da Rocinha e do Vidigal, na zona sul da cidade.

Desde às 2h30 da madrugada deste domingo, pelo menos oito trechos de vias importantes que passam pelos bairros da Gávea, São Conrado, Barra da Tijuca e Leblon foram fechados para a realização da operação. Durante esse período, muitos moradores da Rochinha se viram obrigados a atravessar dois túneis para chegar às suas residências, numa distancia superior a 5 km.

A movimentação na autoestrada Lagoa-Barra, principal via que liga a Zona Sul à Zona Oeste da cidade e que passa em frente à Rocinha, já esta liberada, mas o tráfego de veículos ainda é reduzido.

'Nem', chefe do tráfico no Rio: do luxo na favela para a prisão


Nem, 35 anos, que vivia como um rei na maior favela do Rio, comandava 200 pessoas em uma poderosa rede de narcotráfico e chegou a simular sua morte para escapar da polícia, foi preso e levado nesta quinta-feira à prisão de segurança máxima Bangu.

Antônio Francisco Bonfim Lopes, apelidado de "Nem", dirigiu durante 10 anos o tráfico na Rocinha, a favela mais populosa do Brasil e uma das maiores da América Latina, com mais de 120.000 habitantes.

Em sua casa com salão de festas, academia e terraço com vista para o mar, Nem ganhava cerca de 3 milhões de reais por mês pela venda de maconha, cocaína e crack - o qual refinava em laboratórios clandestinos na favela - e ecstasy, a única droga que consumia, segundo afirmaram policiais não identificados à imprensa local.

Ex-funcionário modelo de uma empresa de telecomunicações, entrou no crime organizado casualmente, depois de ter pedido dinheiro emprestado a um ex-chefe do narcotráfico da Rocinha para pagar os gastos hospitalares de um de seus filhos, disse à AFP William de Oliveira, presidente do Movimento Popular de Favelas e morador da Rocinha por toda a vida.

Para pagar suas dívidas, começou a traficar e logo se tornou chefe da facção "Amigo dos Amigos" (ADA), que controla a Rocinha, informou Oliveira.

"Era trabalhador (...). Não era uma má pessoa. Espero que possa pagar por seus crimes e retornar como cidadão à favela para ficar com sua família", afirmou esse ex-vizinho do líder criminoso.

Nem, que enfrenta nove mandados de prisão por narcotráfico, homicídio e lavagem de dinheiro, nunca tinha sido preso. Foi preso na madrugada desta quinta-feira pela polícia quando fugia da Rocinha escondido no porta-malas de um automóvel, diante de uma iminente operação policial para a retomada da favela.

"Ele tem a palavra final em tudo o que acontece dentro das comunidades, oferecendo uma imagem de benfeitor e escondendo os rastros de sangue e terror", afirmou a polícia em sua ordem de busca.

Em janeiro de 2010, tentou forjar sua própria morte para escapar da Justiça, encarregando seu enterro e pagando um médico para que fizesse uma certidão de óbito falsa.

Em agosto do mesmo ano, fugiu de um baile na favela perseguido pela polícia, e invadiu com seus cúmplices do Hotel Intercontinental de São Conrado, onde fez 35 reféns até que conseguiu escapar.

Nem é suspeito também do assassinato de duas mulheres de 20 e 25 anos que entraram na Rocinha em maio de 2010 e desapareceram. Segundo o delegado da divisão de homicídios do Rio, Felipe Ettore, as duas foram condenadas à morte pelo "tribunal do tráfico" dirigido por Nem, pelo desvio de uma carga de haxixe com valor estimado de 30.000 reais.

No domingo passado, frente à iminente ocupação policial da favela, Nem ofereceu uma grande festa de despedida, durante a qual chorou por seu futuro e misturou uísque com ecstasy, o que provocou uma convulsão e teve de ser atendido na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Rocinha. Temeroso de ser preso no local, fugiu com o frasco de soro ainda no braço, segundo a polícia.

Nem, um homem alto e magro, "tem sete filhos, dois deles adotados, de três mulheres diferentes, e disse que quando sair da prisão voltará a ter uma vida normal", afirmou nesta quinta-feira o delegado da Polícia Federal do Rio, Victor Poubel.

Brasil atrai fabricantes chineses de aerogeradores


As três maiores indústrias fabricantes de aerogeradores da China - Sinovel Wind Group, China Guodian United Power Technology Company e Goldwind Science & Technology - têm grande interesse no Brasil e estudam a melhor forma de participar do mercado brasileiro. A informação é da Associação Brasileira de Energia Eólica (ABEEólica), cujos diretores participaram da comitiva brasileira ao país asiático por ocasião da China Wind Power.

Segundo a associação, a Sinovel já está com escritório em São Paulo e tem encomendas do País, enquanto a China Guodian United Power avalia dois estados da federação para erguer suas instalações e a Goldwind declarou que virá para o Brasil. Segundo a ABEEólica, outras empresas chinesas já pensam em vir para o mercado latino-americano e atuar a partir da fabricação de máquinas no Brasil, citando Envison Energy e Sany Electric. A China conta atualmente com 100 indústrias dedicadas à fabricação de aerogeradores, informou a entidade.

No entender da ABEEólica, o ingresso de mais fabricantes de aerogeradores será benéfico para o segmento, já que para o empreendedor de eólica é vital ter segurança contratual para assistência técnica, peças e acompanhamento do fabricante aos equipamentos, em face dos contratos serem de longo prazo (20 anos). Além disso, a associação destaca que o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), principal fonte de recursos de longo prazo para financiamento de empreendimentos eólicos, exige 60% de componentes nacionais nos equipamentos dos projetos que utilizam seus recursos. "Esta regra obriga os fornecedores de equipamentos a avaliar seriamente a necessidade de instalação de unidades no Brasil para se manterem competitivos."

Conforme a entidade, o Brasil está entre os quatro países do mundo que mais crescem neste setor, atrás de China, Estados Unidos e Índia. A China atingiu no 1º semestre 52 GW de potência instalada. O Brasil possui hoje 1,2 GW de geração eólica e deve chegar a 7,2 GW instalados até 2014 e, mantendo o ritmo atual de contratação, atingirá 25 GW de potência instalada em 2020.

Salários subirão 7,4% no Brasil em 2012, diz consultoria


As empresas brasileiras devem aumentar em média 7,4% os salários dos trabalhadores em 2012, segundo a pesquisa "Tendências Salariais" da consultoria ECA International. Será o terceiro maior reajuste das Américas, inferior apenas ao previsto pelas companhias na Venezuela, de 30%, e na Argentina, de 20%. Em termos reais, o aumento salarial no Brasil será de 2,2%, segundo a consultoria, considerando a projeção de inflação do Fundo Monetário Internacional (FMI) para o País de 5,2% para o ano que vem.

No mundo, a média de reajuste deve ser de 5,6% no próximo ano, ante 5,3% em 2011. Nas Américas, o aumento salarial médio deve ser de 9,7% em 2012, ante 9,3% neste ano. A inflação média nas Américas deve ser de 6,7% no ano que vem, ante 7,5% neste ano, o que deve beneficiar os trabalhadores, diz a consultoria. Nos Estados Unidos e no Canadá, o reajuste deve ser de 3%, mesmo índice deste ano. Considerando a inflação, o aumento real será de 1,8% nos EUA e de 0,9% no Canadá.

Na região da Ásia-Pacífico, os salários tiveram alta média de 5,9% neste ano e devem crescer 6,3% em 2012. Na Índia e no Vietnã, o reajuste deve ser de 12%. Já no Japão, o aumento será de 2,3%. Na China, as empresas preveem um aumento de 8,5% para 2012, ante 8% neste ano. Com a projeção de inflação de 3,3% no ano que vem, o aumento real dos salários dos trabalhadores na China deve chegar a 5,2%, o maior da região.

A pesquisa "Tendências Salariais", da ECA International, feita de agosto a outubro deste ano, é preparada anualmente e acompanha os reajustes salariais em 273 multinacionais de diversos setores, instaladas em 60 países. Os aumentos incluem critérios como custo de vida geral, inflação, aumento de desempenho e mérito.

Rixa de torcidas mata garota em Goiânia


Os confrontos entre torcidas organizadas vitimaram mais uma pessoa em Goiânia (GO). A estudante e torcedora do Goiás Pamella Munike Gonçalves Volpato, de apenas 17 anos, morreu após tomar um tiro na cabeça quando voltava de uma festa junto do seu namorado, na noite do último domingo (6). A polícia ainda estuda a causa do assassinato, mas tudo indica que tenha derivado da rixa entre a uniformizada esmeraldina Força Jovem, da qual Pamella era associada, e a Sangue Colorado, facção do rival Vila Nova. A garota foi enterrada nesta segunda (7), vestindo a camisa da Força Jovem e com uma bandeira do Goiás sobre o caixão.

De acordo com amigos e a própria polícia, o tiro não era destinado a ela e sim para o namorado Wallison Nogueira, de 18 anos, conhecido como Zoião. Fotografado ao lado de um caixão com o símbolo do Vila Nova, em alusão à iminente queda para a Série C da equipe, a imagem do indivíduo teria se espalhado pela internet, gerando revolta nos rivais. Além disso, o objeto mostrava, supostamente, nomes de torcedores do Tigrão já mortos em brigas anteriores.

Uma mensagem na página pessoal do rapaz no Facebook já o ameaçava de morte.  “Isso eu já sabia (queda do Vila), mas se cuida, essa cova tem quatro gavetas, uma delas é de vocês”. Na página do Twitter de Pamella, vários posts ofensivos à equipe colorada comprovam a rivalidade acirrada. Inclusive, a última mensagem, postada no dia anterior à sua morte, diz “#VilaRosaSerieC”.

Torcedor esmeraldino, Walter Gonçalves, pai de Pâmela, também gostava de ir ao estádio. Porém, a indignação com o assassinato brutal da filha apagou qualquer sentimento de apego ao esporte. “Eu vi minha filha no chão, morta... Queria estar no lugar dela, não queria que fosse ela. Eu perdi o que eu mais amava no mundo por causa de um time de futebol”, declarou, visivelmente abalado, em entrevista à TV Anhanguera.

INDIGNAÇÃO DE AMBOS OS LADOS

A Sangue Colorado, torcida organizada fundada em 2010, formou-se por membros dissidentes da Esquadrão Vilanovense, principal uniformizada do Tigrão. Em comunidades de torcedores no Orkut, tanto esmeraldinos quanto colorados classificam a Sangue como “torcida de covardes”. Um membro da Força Jovem Goiás  denominado P.H. culpa a organizada pelas brigas envolvendo armas de fogo em Goiânia e a trata como “ganguezinha que mata mulher em dia de festa”.

A capital goiana se destaca negativamente pelo elevado número de confrontos entre torcidas, não somente locais, como também de clubes paulistas e cariocas, assim como Belém (PA) e Maceió (AL), tratadas pelos próprios uniformizados como “terras de ninguém”.

Atrasos em obras da Copa vão custar ao menos R$ 720 mi


Atrasos nos projetos de estádios e aeroportos farão o país gastar, no mínimo, R$ 720 milhões a mais para realizar a Copa de 2014 --montante suficiente para a construção de um estádio novo.

A informação é da reportagem de Dimmi Amora e José Ernesto Credendio, publicada na edição desta segunda-feira da Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

O valor se deve à despesa com turnos extras de operários para não estourar ainda mais o prazo das obras.

Nove arenas e sete aeroportos já são ou deverão ser erguidos em "regime de urgência", que inclui expediente noturno e implica gasto adicional de 8%.

Entre esses projetos, que somam R$ 9 bilhões --incluído o custo extra--, está o estádio Itaquerão e o aeroporto de Guarulhos.


Cinegrafista da TV Bandeirantes morre durante operação policial na Favela dos Antares, no Rio


O cinegrafista da TV Bandeirantes Gelson Domingos da Silva, 46, foi morto neste domingo (6) enquanto fazia a cobertura de uma operação do Bope (Batalhão de Operações Especiais) na Favela dos Antares, na zona oeste do Rio de Janeiro, para combater o tráfico de drogas. Seis traficantes foram presos e quatro criminosos foram mortos na operação, que teve início durante a madrugada.
Segundo a PM, o objetivo da operação, que reuniu cem policiais do Bope, "era checar informações da área de inteligência de que líderes do tráfico fortemente armados se reuniam no local". Houve apreensão de armas e drogas.

O cinegrafista foi atingido com um tiro na região do tórax, segundo informou em nota a Secretaria de Estado de Saúde. Ele chegou a ser levado a uma  UPA (Unidade de Pronto-Atendimento), onde chegou às 7h40, já sem vida. Foram feitas tentativas de reanimação, mas sem resultados. O corpo já foi transferido para o IML.

Em nota, o Grupo Bandeirantes lamentou a morte do cinegrafista e informou que ele estava usando colete à prova de balas, o que é obrigatório para jornalistas que acompanham as operações policiais e permitido pelas Forças Armadas, mas que ele "provavelmente foi atingido por um tiro de fuzil" que teria perfurado o colete.

Gelson Domingos deixa três filhos, dois netos e mulher. Repórter cinematográfico da TV Bandeirantes, ele já trabalhou em outras emissoras como SBT e Record e "sempre foi reconhecido pela experiência e cautela no trabalho que exercia", diz a nota da emissora. O enterro do cinegrafista foi marcado para amanhã, no Cemitério do Caju, zona portuária do Rio.

De acordo com a rádio CBN, Domingos ainda teria filmado o traficante que efetuou o disparo contra ele. A Divisão de Homicídios da Polícia Civil do Rio informou que vai usar as imagens feitas pela câmera do cinegrafista para investigar o caso.

A assessoria da Secretaria de Segurança Pública informou que a imprensa não havia sido convocada para acompanhar a operação, devido ao elevado risco envolvido.

Autoridades tailandesas elevam para 506 número de mortos por inundações


As autoridades da Tailândia elevaram neste domingo para 506 o número de mortos por causa das persistentes inundações nas províncias do planalto central em áreas de Bangcoc, que causaram um dos maiores desastres na história do país asiático.

O aumento das vítimas fatais, de 450 para 506 em apenas 24 horas, coincide com uma piora da situação nos distritos do oeste da capital, com uma alta densidade de população e nos quais sobe o nível da água que os alaga.

O centro de operações criado pelo Governo em resposta ao desastre, informa que embora as inundações tenham cedido em algumas das 25 províncias do planalto central, em Bangcoc elas crescem devido ao enorme caudal de água que chega à capital.

As autoridades da Tailândia ordenaram novas evacuações de áreas de Bangcoc perante o avanço das águas que inundam amplas áreas do norte e oeste da capital há quase uma semana.

O desastre começou em julho passado com o transbordamento de rios e pântanos do norte e da região central, por causa das copiosas chuvas da monção e de três tempestades tropicais seguidas.

Farc descartam que morte de 'Cano' leve à paz por via da desmobilização


As Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) descartaram neste sábado que a morte de 'Alfonso Cano', apelido de seu comandante-em-chefe, leve à paz pela via da desmobilização dos insurgentes.

'A paz na Colômbia não nascerá de nenhuma desmobilização guerrilheira, mas da abolição definitiva das causas que dão nascimento à revolta', notificou o Secretariado ou comando central rebelde em comunicado divulgado no seu site na internet.

'Há uma política traçada e essa é a que se continuará', advertiu a hierarquia guerrilheira, conformada por sete comandantes que tinham desde meados de 2008 'Cano' como chefe máximo.

'Cano', antropólogo de 60 anos e com quase quatro décadas de trajetória rebelde, sucedeu o fundador e até então único comando máximo das Farc, 'Manuel Marulanda Vélez' ou 'Tirofijo', apelido de Pedro Antonio Marín, que morreu quase octogenário, de uma crise cardíaca.

Segundo o comando rebelde, 'não será esta a primeira vez que os oprimidos e explorados da Colômbia choram a um de seus grandes dirigentes. Nem a primeira em que o substituirão com a coragem e a convicção absoluta na vitória'.

'A única realidade que simboliza a queda em combate do camarada Alfonso Cano é a imortal resistência do povo colombiano, que prefere morrer antes que viver de joelhos mendigando', disse o Secretariado.

'Com o líder rebelde caiu o mais fervente convencido da necessidade da solução política e da paz na Colômbia', continuou o comando das Farc, organização em armas desde 1964.

'Cano' morreu na sexta-feira à noite em uma área montanhosa do departamento sudoeste de Cauca, encurralado pelas forças de segurança, mediante uma gigantesca operação por terra e ar.

PanAmericano disfarçou doações para Lula em 2006


O banco PanAmericano doou R$ 500 mil para a campanha da reeleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2006, e usou empresas de dirigentes da instituição financeira para disfarçar a origem das contribuições, informa reportagem de Julio Wiziack, Toni Sciarretta e Flávio Ferreira, publicada na Folha deste domingo (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

O banco PanAmericano doou R$ 500 mil para a campanha da reeleição do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2006, e usou empresas de dirigentes da instituição financeira para disfarçar a origem das contribuições.

As doações foram feitas em dezembro de 2006, quase um mês depois do encerramento da campanha. Lula já estava reeleito, mas o PT saíra da eleição com dívidas de quase R$ 10 milhões.

As contribuições foram contabilizadas regularmente pelo partido, mas só quem conhecesse a identidade dos proprietários das empresas que fizeram essas doações teria condições de associá-las ao PanAmericano na época.

OUTRO LADO

Dois dos sete ex-dirigentes do PanAmericano que fizeram doações para o PT nas eleições de 2006 disseram que fizeram as contribuições em caráter pessoal, e não como representantes do banco.

"A doação foi feita por razões pessoais", disse o advogado David Azevedo, que defende o ex-diretor jurídico do PanAmericano Luiz Augusto Teixeira Carvalho Bruno.

O ex-diretor Mauricio Bonafonte, que era responsável pela área de seguros do banco, disse aos auditores do PanAmericano em março que contribuiu "por uma questão pessoal e espontânea".

Berlusconi diz que não renunciará ao cargo e continuará sua batalha


Ativistas ucranianas do grupo Femen pintadas com as cores da bandeira italiana participam de protesto contra Silvio Berlusconi, em Roma, na Itália.


Roma, 5 nov (EFE).- O primeiro-ministro da Itália, Silvio Berlusconi, após as manifestações que reuniram milhares de pessoas neste sábado em Roma, disse que não tem nenhuma intenção de renunciar ao cargo e que continuará sua batalha.

"Existem intrigas e fofocas sobre a queda do governo, mas sinto desiludir os nostálgicos da Primeira República (período da política italiana que foi de 1946 a 1994), época na qual os governos duravam onze meses" afirmou o líder.

Os partidos de oposição pediram hoje a renúncia de Berlusconi. O ato convocado pelo Partido Democrata em Roma (PD) reuniu milhares de manifestantes.

De acordo com a imprensa local, membros do partido do premier, o Povo da Liberdade (PDL), informaram na noite desta sexta a Berlusconi que os deputados governistas não são mais maioria no Congresso. Nesta terça-feira, será votado uma moção de confiança para avaliar se o primeiro-ministro ainda tem maioria parlamentar.

Médicos veem rosto humano em ultrassom de tumor


Um exame de ultrassom causou espanto a dois médicos da Universidade Queen, em Ontário, no Canadá. Ao analisar o exame do tumor de testículo de um homem de 45 anos, eles se depararam com uma imagem que mostra algo semelhante a um rosto humano com aparência assustada.


“Enquanto analisávamos o exame, os residentes e o pessoal médico se surpreenderam ao ver o contorno de um rosto de um homem olhando para o alto, com a boca aberta como se estivesse experimentando dores fortes”, escreveram os médicos Greg Roberts e Naji Touma na revista científica “Urology”.

O artigo ganhou o nome de “A face da dor testicular: uma surpreedente descoberta em uma ultrassonografia”. “Houve um breve debate sobre se a imagem podia ser de uma divindidade (talvez Min, o deus egípcio da virilidade masculina); no entanto, ficou estabelecido por consenso que se tratava de uma mera coincidência mais do que uma proclamação divina”, concluíram os médicos.

Advogado diz receber mensagens de Nossa Senhora e atrai multidão


O advogado Pedro Siqueira, 40, tem atraído multidões à igreja de Nossa Senhora da Conceição, no Rio de Janeiro, para rezar o terço e transmitir mensagens de Nossa Senhora. Segundo reportagem da Folha de S. Paulo publicada nesta quarta-feira (2), ele diz que vê e conversa com Nossa Senhora desde criança. "Em minha memória mais distante, estou andando de velotrol com ela do lado. Devia ter dois anos", lembra.

Pedro diz que escondeu o dom durante muito tempo por ser repreendido pela mãe, católica que comandava um grupo de orações em casa, toda vez que falava no assunto. Aos 22 anos, porém, começou a tocar violão no grupo e passou a relatar o que via. Logo as histórias se espalharam e ele precisou ir para um espaço maior.

Atualmente, o advogado, que trabalha na Procuradoria Regional da União no Rio, comanda a reza na igreja toda última terça-feira do mês, a partir das 19h30, porém desde o meio-dia os fiéis começam a chegar. Na oração acompanhada pela reportagem da Folha, 1.500 pessoas estiveram presentes para ouvi-lo.

No altar, o advogado canta, reza e depois, de olhos fechados, começa a transmitir mensagens que Nossa Senhora estaria lhe passando naquele momento. "Fernando e Rosa, o filho de vocês não teve uma recaída, ele nunca largou o vício. Enquanto não forem rigorosos, ele não vai se curar. Precisa de internação imediata", disse em uma das 19 mensagens do dia.

Pedro diz que, na maioria das vezes, a mãe de Jesus surge como uma luz muito forte ou uma voz. "Quando aparece completa é de uma beleza indescritível", conta. Ele afirma também que seu anjo da guarda está sempre a seu lado.

Convidado por dom Fernando Figueiredo, o advogado vai rezar o terço em São Paulo, no Santuário da Mãe dos Aflitos, em Santo Amaro, no próximo sábado (5), às 16h.

Fiocruz vai fabricar remédio contra doença de Parkinson


A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) assinou hoje a transferência de tecnologia do medicamento pramipexol, para o tratamento da doença de Parkinson, com o laboratório alemão Boehringer Ingelheim. Em cinco anos, o remédio será fabricado no Brasil. Nesse período, o governo economizará R$ 65 milhões na compra desses comprimidos.

"A doença de Parkinson integra o campo das doenças neurológicas, que são doenças que têm a ver com o processo do envelhecimento da população. Essa é uma área que precisa ter uma política muito bem direcionada, para não ficarmos defasados e dependentes do ponto de vista da produção externa", afirmou o presidente da Fiocruz, Paulo Gadelha.

A doença de Parkinson surge quando há uma degeneração das células no cérebro, que deixam de produzir a substância dopamina, neurotransmissor ligado aos movimentos do corpo. Quando os níveis de dopamina caem, o paciente apresenta os sintomas de rigidez muscular e tremores. O medicamento imita a ação da dopamina no cérebro e interrompe a degeneração das células e a perda da coordenação motora - por isso é indicado para o início do tratamento.

Hoje, o País tem cerca de 200 mil pacientes com a doença, de acordo com a Associação Brasileira de Parkinson. O tratamento mensal com pramipexol custa R$ 680, o que equivale a um gasto anual de R$ 8.160. O governo compra o medicamento com desconto de 30%. O Ministério da Saúde repassa 37 milhões anuais para a compra de medicamentos por municípios e Estados, que complementam o valor do medicamento.

A transferência de tecnologia prevê a redução gradual do valor unitário do comprimido. Na forma de 1mg, por exemplo, o valor unitário passará de R$ 3,58 no primeiro ano para R$ 1,71, no último ano. O Instituto de Tecnologia em Fármacos (Farmanguinhos) ficará à frente da produção. "Hoje não há compra centralizada. O governo federal repassa o dinheiro para que Estados e municípios comprem o medicamento. Acredito que, com o barateamento do custo de fabricação, haverá crescimento da demanda", afirmou o diretor de Farmanguinhos, Hayne Felipe da Silva.

Saúde instalará academias em 1,8 mil cidades


O Ministério da Saúde anunciou hoje a lista dos primeiros 1,8 mil municípios selecionados para participar do Academias de Saúde, um projeto que prevê a criação de espaços para atividade física financiados pelo governo. A meta é que 4 mil pontos para prática de exercício sejam instalados.

Nesta primeira etapa, serão construídas 2 mil academias. Para cada centro, o Ministério da Saúde vai repassar R$ 180 mil. Além disso, mensalmente vai destinar R$ 30 mil para serem aplicados no custeio e pagamento de profissionais. "As academias são mais do que espaços de lazer, elas representam uma estratégia para prevenção de uma série de doenças", disse o ministro da Saúde, Alexandre Padilha.

Ele observa que exercícios físicos são essenciais para combater e prevenir a obesidade e as várias doenças que a ela estão relacionadas. Pesquisas do Ministério da Saúde mostram que 50% da população brasileira está acima do peso e 15% é obesa.

Operação que matou traficante Marcelinho Niterói durou 5 minutos


A operação das polícias Federal, Civil e Militar para prender o traficante Marcelo da Silva Leandro, 34, o Marcelinho Niterói, durou cinco minutos. Esse foi o tempo transcorrido entre a chegada de helicópteros da Polícia Civil à favela Parque União, no complexo da Maré, na zona norte do Rio, e a morte do criminoso.

Corpo do traficante Marcelinho Niterói será enterrado amanhã no RJ

No fim da tarde de terça-feira (1), equipes da Polícia Federal, do Bope (Batalhão de Operações Especiais) e de policiais civis do Saep (Serviço Aéreo Policial) se reuniram com o objetivo de prender o maior fornecedor de drogas e armas das favelas do Rio.

A equipe da Delegacia de Repressão a Entorpecentes da PF já sabia a localização de Marcelinho. O endereço foi passado às equipes do Saep que sobrevoariam o Parque União. Dois helicópteros da Polícia Civil decolaram pouco depois das 19h30 da base na Lagoa, zona sul do Rio, e seguiram para a favela.

Às 21h, os helicópteros chegaram à comunidade. A ideia da Chefia de Polícia e da Polícia Federal ao utilizar os helicópteros era aproveitar o fato de o Parque União ser uma favela plana e ser possível acompanhar a movimentação do criminoso do alto, reduzindo o risco à vida dos policiais.

Uma das aeronaves apenas passava informações sobre a operação para as equipes da PF e do Bope que estavam em terra. Tanto que foi um dos helicópteros que primeiro localizou Marcelinho Niterói na rua Ari Leão, no Parque União. Ele estava acompanhado de um traficante e de seguranças em motos.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública, ao ver a aeronave o criminoso sacou uma das pistolas. Levou dois tiros dos policiais civis que ocupavam um dos helicópteros. Um disparo atingiu a cabeça e o outro o peito de Marcelinho Niterói.

Dois dos homens apontados pela polícia como seguranças do traficante também foram atingidos: um morreu e outro está internado no Hospital Geral de Bonsucesso. Assim que for liberado será chamado a depor na sede da Polícia Federal, no Centro do Rio.

Entre a chegada dos helicópteros à favela e a morte do traficante transcorreram apenas cinco minutos. Com Marcelinho e outros dois criminosos caídos na viela, as equipes da Polícia Civil passaram informações para os policiais federais que coordenavam a operação.

Ao chegar ao local designado pelas aeronaves, os policiais federais e militares encontraram Marcelinho. Com ele, uma pistola Glock 45 e dinheiro. Levado para o Hospital Geral de Bonsucesso, ele não resistiu e morreu na unidade.

Turista francês é agredido na rua Augusta em SP


Um turista francês foi agredido na madrugada de ontem na rua Augusta próxima a Oscar Freire, na região da avenida Paulista, em São Paulo. Ele acha que foi confundido com um homossexual.

Eram quase 2h, quando um homem atravessou a rua e desferiu um soco no rosto do turista, um ilustrador heterossexual, que vive na Argentina e pediu para não ter seu nome divulgado.

"Achei que tinha batido o rosto num poste. Na hora, não percebi que tinha sido agredido", afirmou a vítima.

O francês tinha acabado de sair com dois amigos argentinos da galeria Logo, onde preparava uma exposição, e estava procurando um bar na região. Conforme um desses amigos, o agressor estava com um soco inglês.

O turista não registrou boletim de ocorrência e disse que não o faria porque não queria ter mais problemas para resolver no Brasil. Ele foi atendido nos Hospital das Clínicas e precisará passar por uma cirurgia, já que teve um osso da face fraturado.

Ates de viajar a São Paulo, o francês esteve no Rio de Janeiro com os mesmos amigos. "Não esperava passar por isso em São Paulo. No Rio, andamos perto de favelas, em multidões e nada nos aconteceu", disse.

OUTROS CASOS
Diversos casos de agressão ocorreram neste ano na região da avenida Paulista. A maioria teve motivação homofóbica.

O caso mais recente ocorreu no dia 29 de outubro, quando um homem de 28 anos levou socos e pontapés na avenida Brigadeiro Luís Antônio, esquina com a avenida Paulista.

A vítima teve uma fratura no braço esquerdo, um dente quebrado e levou quatro pontos no queixo. A vítima disse à polícia que voltava da casa de um amigo, por volta das 4h, quando foi abordada por um homem que falou algo que ela não conseguiu entender. Ao questionar o desconhecido, ela teria levado uma rasteira e caído no chão. Nesse momento, passou a ser agredida com socos e pontapés em várias partes do corpo.

N início do mês passado, um casal gay foi atacado na Consolação. Um deles teve a perna quebrada e fraturou o crânio. Em agosto, dois homens foram agredidos na entrada do metrô Consolação. Uma das vítimas recebeu pontos na cabeça após ser atingido por um copo e quebrou o dedo indicador da mão direita.

Sob pressão de Lula e Dilma, Marta desiste da corrida à prefeitura


Isolada no PT e sob pressão do ex-presidente Lula e da presidente Dilma Rousseff, a senadora Marta Suplicy desistiu de disputar a indicação para concorrer à Prefeitura de São Paulo em 2012.

A decisão abre caminho para o partido confirmar a candidatura do ministro da Educação, Fernando Haddad. Ele foi lançado por Lula e tem apoio de Dilma e da cúpula petista.

Marta acertou a saída em conversa reservada com a presidente na base aérea de Congonhas, na segunda-feira, antes de ela visitar Lula no hospital Sírio-Libanês.

O encontro foi divulgado ontem (1º) pela ministra Helena Chagas (Comunicação Social) na chegada da comitiva presidencial a Cannes, na França, para a cúpula do G20.

Segundo o relato dela, Dilma disse que Marta foi "a melhor prefeita que São Paulo teve", mas não deveria se candidatar de novo porque agora sua presença no Senado seria "mais importante".

Ficou combinado que a senadora ficaria responsável por anunciar publicamente a sua resposta. Ela convocou jornalistas para uma entrevista na quinta-feira (3), depois do feriado de Finados.

Em seu jantar de aniversário, na quinta-feira passada, Lula disse a aliados que procuraria a ex-prefeita para uma conversa definitiva. A descoberta de que ele tem câncer na laringe obrigou Dilma a assumir a tarefa.

Aliados de Marta e fontes do Planalto confirmaram à Folha que ela vai se retirar. Ontem à noite, seus apoiadores se reuniriam para decidir se declaram apoio a Haddad logo ou se esperam que ele seja oficializado candidato.


PRÉVIAS

A direção do PT agora tentará evitar a realização de prévias, marcadas para 27 de novembro. Os outros três pré-candidatos (os deputados Jilmar Tatto e Carlos Zarattini e o senador Eduardo Suplicy) são azarões, mas podem forçar uma eleição interna.

Abandonada por ex-aliados e sem apoio de nenhum dos 11 vereadores petistas em São Paulo, Marta já havia sinalizado que sairia, mas precisava de um discurso para justificar o recuo após desafiar a autoridade de Lula.

No PT, fala-se em "saída honrosa", mas sem prêmio de consolação. Dilma descartou oferecer um ministério à ex-prefeita, dizendo que não misturaria questões de governo com assuntos eleitorais.

Na base aérea, ela se limitou a dizer à aliada que sua permanência no Senado será essencial para ajudar o governo em votações importantes.

O presidente do PT, Rui Falcão, afirmou que o pedido da presidente tem "muito impacto" e que Marta continuará a ter "papel importante" no Senado. "Ela poderá inclusive participar de campanhas do PT nacionalmente."

Falcão afirmou que Haddad ainda pode ser obrigado a disputar prévias, mas deu como certa a sua vitória no partido. "Tudo indica que ele será o nosso candidato."

Outro dirigente disse que o câncer de Lula não apressou a saída de Marta. Se insistisse nas prévias, ela teria até a próxima segunda-feira para se inscrever. Depois disso, o custo político de uma desistência seria ainda maior.

'Já mataram uma juíza e agora ameaçam minha vida', diz deputado perseguido


A poucas horas de deixar o Brasil após uma série de ameaças de mortes, o deputado estadual do Rio de Janeiro Marcelo Freixo (PSOL) disse que as milícias já são uma ameaça direta ao poder público no Brasil.

Em entrevista à BBC, ele disse que sairá do país por poucos meses e afirmou que o assassinato da juíza Patrícia Acioli, com armas da polícia, foi um recado claro ao Estado democrático de direito.

"Já torturaram jornalistas, já mataram uma juíza e agora ameaçam minha vida como parlamentar", afirmou Freixo. Ativista de direitos humanos, seu trabalho inspirou um dos personagens do filme Tropa de Elite 2.

Por que o sr. vai sair do Brasil?
Porque recebi sete ameaças de morte em outubro. Foi um aumento muito grande dessas ameaças neste momento. Por isso aceitei o convite da (ONG) Anistia Internacional para passar uns dias fora. O tempo suficiente para fazer um ajuste da minha segurança aqui no Rio de Janeiro, para que eu possa voltar e continuar meu trabalho e, de alguma maneira, continuar denunciando tudo o que está acontecendo aqui no Rio.

O sr. já está fora do país?
Ainda não, mas vou hoje.

Pode dizer para onde está indo?
Não, não posso.

O sr. tem recebido ameaças...
Sim, recebo ameaças desde 2008 porque presidi a CPI que investigou as milícias. Mas neste mês de outubro foram sete ameaças, então houve uma intensificação muito forte. Por isso aceitei esse convite.

De onde vêm essas ameaças?
São das milícias, várias milícias. Tenho ameaças que chegam de vários lugares, mas é sempre uma ação miliciana. São os grupos milicianos que foram investigados em 2008.

Você tem algum outro dado? Quais são essas milícias? De que território do Rio de Janeiro?
Principalmente da zona oeste do Rio.

São grupos formados por policiais em atividade ou aposentados?
Eles são controlados por policias em atividade. Há um informe da CPI de que teve uma investigação que fizemos que levou à prisão de mais de 500 membros de milícias aqui no Rio. Por isso recebo essas ameaças. Porque vários de seus líderes foram presos pela investigação que fizemos.

Tudo isso e também o assassinato de uma juíza no Rio, algo inédito. O sr. acredita que isso mostra que as milícias estão se tornando um desafio direto ao poder público no Brasil?
Sim, sem dúvida nenhuma. A milícia é um desafio ao Estado democrático de direito. É uma máfia estabelecida. Mataram a juíza, usando as armas da polícia, a munição da polícia. Foi uma mensagem ao Estado democrático de direito. Já torturaram jornalistas, já mataram uma juíza e agora ameaçam minha vida como parlamentar.

Que tipos de negócios essas milícias operam?
Transporte alternativo de microônibus, comércio ilegal de gás de botijão, ligação clandestina de TV a cabo, extorsão direta dos moradores e cobrança de impostos. São muitas atividades econômicas. E o domínio do território deles é muito forte.

O sr. disse em uma entrevista ao jornal britânico "The Guardian" que não faz esse trabalho por ser um "herói", mas por ser sua "obrigação". Agora que está deixando o Brasil, como se sente?
Vou sair por pouco tempo. Volto ainda neste mês de novembro. Ficarei menos de um mês fora. Volto e vou continuar fazendo esse trabalho.

Homem é indiciado por bater em filho com chicote de couro em Alcinópolis (MS)


A Polícia Civil de Alcinópolis (392 km de Campo Grande) indiciou nesta terça-feira (1º) o funcionário de uma fazenda que costumava surrar o filho de 3 anos com um chicote confeccionado com couro de anta.

Ao delegado que cuida do caso, o homem disse que sempre foi tratado assim pelos pais e não vê nada de errado em corrigir o filho a “seu modo”. O chicote feito com couro de anta tem uma espessura maior que os tradicionais e é usado para lidar com rebanho de bovinos, por exemplo.

O delegado Camilo Kettenhuber Cavalheiro informou que foi até a fazenda após receber uma denúncia anônima.

O suspeito narrou ao policial que a criança é “muita levada” e não o obedece. Contou ainda que o menino agride com frequência os dois irmãos menores. “Ele contou que viu a criança com uma faca na mão e achou que ela iria avançar sobre os irmãozinhos, por isso teria batido nela”, disse Cavalheiro.

A mãe da criança disse ao delegado que também costuma bater nos filhos com “varinhas” porque, quando pequena, também apanhava dos pais.

O homem foi levado para a delegacia e solto logo depois. Ele foi indiciado por maus tratos. Se condenado, pode pegar uma pena que não supera um ano de detenção.

Por conta do episódio, o funcionário da fazenda, que trabalhava há cerca de dez dias na propriedade, foi demitido. Ele, a mulher e os três filhos deixaram a zona rural e retornaram à cidade de Alcinópolis. O Conselho Tutelar local, que acompanhou o caso, afirma que vai acompanhar a família.