Adolescente de 16 anos mata tio durante velório do avô em Capão da Canoa (RS)


Um adolescente de 16 anos foi apreendido na tarde dessa segunda-feira (26) depois de se entregar à polícia, no Rio Grande do Sul. O menor é suspeito de matar o próprio tio no enterro do avô, na sexta-feira (23), em Capão da Canoa (135 km de Porto Alegre), no litoral norte gaúcho.

Conforme testemunho de familiares, o rapaz vinha há mais de um ano alimentando rixas com a família, especialmente com os primos. Adotado na infância, ele começou a usar drogas na adolescência e constantemente era visto armado. Teria, inclusive, histórico de agressões à própria mãe, o que despertou revolta da família.

Na sexta-feira à tarde, durante o enterro do avô, o rapaz chegou ao cemitério portando uma arma de fogo. Ao notar a presença do sobrinho armado, Fernando Alex Oliveira de Matos, 38 anos, tentou intervir. Em luta corporal, Matos levou um tiro e caiu.

“Mas conforme o relato das testemunhas, depois que o tio estava caído, ele [o menor] efetuou mais disparos, o que tomou contornos de execução", afirmou a delegada Walquiria Meder. Matos foi atingido por três tiros, um deles na cabeça. Após o crime, o menor fugiu do local, mas acabou se apresentando nessa segunda-feira. Ele não possuía passagens pela polícia.

Legítima defesa 
Informalmente, o adolescente disse na delegacia que agiu em legítima defesa. Nessa segunda-feira foi decretada sua internação provisória na Fase (Fundação de Atendimento Socioeducativo), em Porto Alegre.

A polícia encaminhará um procedimento de apuração de ato infracional à Justiça - o equivalente a um inquérito policial -, que deve ordenar uma medida socioeducativa, como a internação.

Juiz autoriza volta de crianças retiradas de casa à força para adoção na Bahia


O desejo de Silvânia Mota da Silva, 25 anos, de passar o Natal com os cinco filhos encaminhados para quatro famílias paulistas por decisão da Justiça poderá ser realizado.

Na manhã desta terça-feira (27), o juiz da comarca de Monte Santo (352 km de Salvador), Luís Roberto Cappio Guedes Pereira, que estava reavaliando o caso, revogou a guarda provisória dos menores.

Os filhos de Silvânia serão encaminhados para uma instituição de acolhimento em Monte Santo para refazerem os vínculos com os pais biológicos e depois poderem voltar definitivamente para casa.

A decisão foi confirmada pela assessoria do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA). No entanto, a decisão de Cappio ainda não foi publicada no “Diário da Justiça Eletrônica”, o que, segundo a assessoria, deverá ser feito amanhã (28).

Após a publicação, há um prazo de 15 dias para que as crianças, que ainda estão com as famílias paulistas, retornem à Bahia. A batalha durou um ano e cinco meses.

O lavrador Gerôncio Brito de Souza e a dona de casa Silvânia Mota da Silva tentaram através de órgãos de defesa da criança e do adolescente de Salvador reaver os filhos retirados de casa para adoção, por determinação da Justiça.

Globo dá pito em diretor que chamou público do Pica-Pau de 'retardado'


Gerou muito estresse na Globo a declaração do diretor do "TV Xuxa", Mário Meirelles, no Twitter, na tarde de sábado.

Ao ver o seu programa perder em audiência para desenhos da Record, Meirelles chamou os telespectadores do "Pica-Pau" (Record) de "retardados". Detalhe: quando Xuxa entrou no ar, o "Pica-Pau" já havia acabado.

Minutos depois, o diretor da loira retratou-se e apagou o comentário do Twitter. Mas já era tarde. A tuitada gerou uma onda de protestos na web. Logo os fãs de Xuxa e do "Pica-Pau" começaram a se atacar nas mídias sociais.

O "TV Xuxa" marcou sete pontos de audiência, ante oito dos desenhos da Record. Cada ponto equivale a 60 mil domicílios na Grande SP.

Um diretor da Globo disse à Folha que, além de ser advertido pelo ocorrido, Meirelles despertou na rede a necessidade de ser mais austera em relação ao manual de conduta do canal em mídias sociais.

Lançado em 2009, o manual de conduta da Globo proíbe seus profissionais de comentar na web sobre artistas e programas da casa e da concorrência. Elenco e diretores também não podem postar fotos de bastidores de produções.

Procurada, a Globo diz que a opinião de Meirelles não reflete a crença da emissora na capacidade de escolha do telespectador. A informação é da coluna Outro Canal, assinada por Keila Jimenez e publicada na Folha desta terça-feira (27).

Sargento da Marinha confessa ter matado mulher e escondido corpo em mala no MS


Um sargento da Marinha confessou, neste sábado (17), ter matado uma mulher de 26 anos e escondido o corpo em uma mala. A informação foi dada pela delegada Priscila Vieira, que investiga o caso.

O crime aconteceu na noite de quarta-feira (14), na cidade de Ladário --cidade 421 km distante de Campo Grande (MS) --mas só foi descoberto neste sábado (17), com a prisão do suspeito.

À polícia, Willian dos Santos, 29, disse que conheceu Greice Soares Roque --que, segundo ele, seria garota de programa-- no dia do crime, em uma boate da cidade, e que a matou asfixiada após uma briga motivada pelo preço do programa.

Na versão do militar, os dois teriam ido até a casa dele e consumido droga, mas Greice acabou avançando sobre ele com uma faca, depois de saber que o sargento não tinha dinheiro para pagar o programa. Foi quando, ainda de acordo com o militar, ele a matou.

Para a polícia, no entanto, essa versão é suspeita, já que não foi encontrada nenhuma faca na casa onde o crime aconteceu.

Bruno vai a júri com dez lacunas na investigação


Um crime de homicídio sem corpo. Essa é uma das principais polêmicas do julgamento do ex-goleiro do Flamengo Bruno Fernandes que começa amanhã, em Contagem (MG). Mas não a única.

Embora todas as evidências apontem para o assassinato de Eliza Samudio, como chegou a admitir a defesa do goleiro, a polícia de Minas Gerais não conseguiu localizar vestígios do cadáver, mesmo passados mais de dois anos de seu desaparecimento.

Além dessa certeza cabal, a investigação da polícia e da Promotoria deixou buracos que podem ser explorados pela defesa e influenciar o júri.

A Folha analisou mais de 5.300 documentos do processo, parte deles sigilosa, ouviu testemunhas, advogados, policiais e promotores.  

São ao menos dez buracos que vão da falta da quebra do sigilo bancário para saber se houve o pagamento de R$ 30 mil na morte de Eliza, como se sustenta, ao uso do depoimento do adolescente tomado sem a presença de advogado, o que é proibido.

Mulher tem corpo queimado no RS; vítima acusa o companheiro


Uma mulher de rua de 37 anos teve parte do corpo queimado no município de Caxias do Sul, região nordeste do Rio Grande do Sul, na manhã de sábado (10). 

De acordo com os policiais, ela acusa o companheiro, que também é morador de rua, de ter praticado o crime. O caso aconteceu na rua Marechal Teodoro da Fonseca, na altura do número 1693, no bairro Panazzolo, região sudoeste. Por volta das 7h53, a mulher deu entrada no pronto-socorro do Hospital Pompéia, no centro, com queimaduras no abdômen, pernas e ombros, de acordo com o Ciosp (Centro Integrado de Operações de Segurança Pública).

A mulher acusou o companheiro de ter jogado um tipo de líquido inflamável no corpo dela e, na sequência, ateou jogo, informaram os policiais do CRPO/Serra (Comando Regional de Policiamento Ostensivo da Serra).

O hospital não informou a gravidade das queimaduras e nem o estado de saúde da mulher. De acordo com o CRPO/Serra, o acusado não foi localizado pelos policiais e a moradora de rua tem diversos antecedentes criminais.

Estrondo em prédio em Brasília provoca pânico e cancela concurso do TRT em todo o país


Um estrondo no meio da manhã em um dos prédios da Universidade Paulista (Unip) onde estavam sendo aplicadas as provas para o concurso do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) 10ª Região (Distrito Federal e Tocantins) provocou tumulto entre os candidatos e o cancelamento das provas em todo o país.

Segundo o Centro de Seleção e de Promoção de Eventos (Cespe), responsável pela aplicação do concurso, 50 mil candidatos que faziam as provas terão de esperar a divulgação de novas datas. A expectativa é que essa definição seja dada até terça-feira (13).

“Estamos primeiro resolvendo a situação local, mas as provas serão realizadas no menor tempo possível, para não prejudicar os candidatos”, disse Paulo Portela, coordenador-geral acadêmico do Cespe. As provas do período da tarde, para cargo de nível médio, também foram suspensas.

No prédio da Unip em Brasília, mais de 4 mil candidatos faziam o exame quando, no meio da manhã, ouviram estrondos que foram confundidos, inicialmente, com tiros. Ainda pela manhã, o prédio foi evacuado e fechado pelo Corpo de Bombeiros e pela Defesa Civil.

Suspeito de assassinar menina de dez anos é encontrado morto em cela de Goiás


O suspeito de ter assassinado Gabrielly Caroline Dias Rocha, 10 anos, foi encontrado morto em cela da Casa de Prisão Provisória (CPP), de Aparecida de Goiânia. O corpo de Carlos José Moreira, 50, estava com fios da eletricidade envoltos ao pescoço.

A morte de Carlos, que confessou à polícia ter matado e abusado sexualmente da criança, na cidade de Uruana (157 km de Goiânia), foi constata pelos agentes penitenciários na madrugada de sábado (10).

O corpo foi retirado do local por equipes do Corpo de Bombeiros e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para perícia. Os trabalhos foram acompanhados pelo presidente da Agência Goiana de Execução Penal (Agsep), Edmundo Dias.

Segundo informações da Agsep, as análises inicias apontam que Carlos retirou parte dos fios da rede elétrica subindo na grade da cela. O material foi utilizado para se enforcar. Ele estava numa cela isolada.

A morte de Carlos encerra uma etapa das investigações da morte da garota Gabrielly. Caso o inquérito conclua que ele é o assassino, o processo se encerra assim que for juntado o atestado de óbito do criminoso.

Homem que matou vizinhas em Ibiúna é condenado a 20 anos de cadeia


O homem acusado de matar a facadas mãe e filha em um condomínio em Ibiúna (a 64 km de São Paulo) no final do ano passado foi condenado a cumprir 20 anos de reclusão. Ainda cabe recurso. 

Bruno Moreira Prata Pereira, 33, é acusado de ter matado Ignez Barbosa de Oliveira, 81, e sua filha, Sônia Antunes, 58, no dia 29 de outubro de 2011, véspera do aniversário de Sônia. Ele era vizinho de condomínio e mantinha relação de amizade com as vítimas.

Prata foi considerado culpado por duplo latrocínio --quando há roubo seguido de morte. De acordo com o juiz Danilo Fadel de Castro, da 1ª Vara Judicial de Ibiúna, "o réu praticou crime hediondo, agindo com violência, frieza e brutalidade incomum, a evidenciar que se trata de pessoa extremamente perigosa e nociva à sociedade".

Ele terá que cumprir 20 anos de reclusão, inicialmente em regime fechado, e pagar 20 dias-multa no valor de um trigésimo do salário mínimo vigente à época dos fatos. De acordo com laudos da perícia médica, Prata é usuário de crack e cocaína e estava sob efeito das drogas e bebida alcoólica no momento do crime. Na sentença, o juiz também determinou que o homem deverá ser submetido a tratamento médico adequado durante o cumprimento de sua pena.

ONU aponta 241 rotas de tráfico de pessoas no país, diz senadora

Integrante da CPI do tráfico de pessoas, a senadora Angela Portela (PT-RR) apresentou nesta segunda-feira (5) no plenário do Senado dados da ONU (Organização das Nações Unidas) que apontam a existência de 241 rotas do tráfico no país, sendo 110 relacionadas ao tráfico interno e 131 ao tráfico internacional. 

A região Norte, de acordo com a senadora, tem a maior concentração de rotas, com 76 no total, seguida do Nordeste, com 69; Sudeste, com 35; 33 no Centro-Oeste e 28 no Sul do Brasil.

Ela explicou que há no país o processo completo para efetivar o tráfico, com a prática de recrutamento, transferência, transporte, alojamento ou acolhimento de pessoas para a exploração sexual, para o trabalho ou serviços forçados, de escravatura ou práticas similares à escravatura, de servidão ou de remoção de órgãos.

"Para o êxito de tal prática, recorre-se a ameaças, ao uso da força ou a outras formas de coação, ao rapto, à fraude, ao engano, ao abuso de autoridades perante situações de vulnerabilidade, entrega ou aceitação de pagamentos a exploradores", lembrou.

Homem é encontrado em bueiro depois de três dias desaparecido


Um homem de 38 anos foi resgatado de um bueiro neste domingo (4), em Curitiba, após ter passado três dias desaparecido.

Luiz Carlos Pereira da Cruz foi agredido com golpes por todo o corpo antes de ser jogado no bueiro. Ele teve politraumatismo e está internado na UTI do Hospital Cajuru, em estado grave e inconsciente.

Não se sabe quanto tempo Cruz permaneceu no bueiro. Ele foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros, com quadro de desidratação e hipotermia, depois que a família recebeu uma ligação e acionou a Polícia Militar.

A polícia ainda investiga o caso. Há a suspeita de que a vítima seja usuária de drogas e tenha sido agredida por causa de dívidas com traficantes.