Morre mulher submetida ao primeiro transplante de rosto no mundo

Em 2005, a francesa Isabelle Dinoire foi submetida a um transplante pioneiro após ter seu rosto desfigurado por um cachorro.
Isabelle Dinoire, a primeira pessoa a ser submetida a um transplante parcial de face do mundo, morreu no dia 22 de abril aos 49 anos de idade. A revelação foi feita apenas nesta terça-feira pelo jornal francês Le Figaro e confirmada pelo hospital universitário de Amiens, na França, no qual a paciente foi operada em 2005.

De acordo com o centro hospitalar, a francesa morreu “por consequência de uma longa doença” e a informação não foi divulgada antes para preservar a intimidade da família. Embora a causa do óbito não tenha sido revelada, o Le Figaro afirmou que o corpo de Isabelle havia rejeitado o transplante no ano passado (10 anos após o procedimento), o que teria causado a perda de parte do uso dos lábios e deixado seu corpo vulnerável ao desenvolvimento de dois cânceres devido aos medicamentos anti-rejeição.

Operação pioneira



Isabelle perdeu os lábios, parte do nariz e o queixo quando foi “atacada” por sua cadela em maio de 2005. Segundo ela, uma crise de depressão em maio de 2005 fez com que ela tomasse uma overdose de pílulas para dormir em uma tentativa de suicídio. Entretanto, ao acordar, se deparou com uma poça de sangue e seu cão labrador ao seu lado. Quando se olhou no espelho viu que uma parte do seu rosto estava faltando. O cachorro aparentemente encontrou-a inconsciente e, desesperado para acordá-la, começou a lamber e morder sua face, o que provocou o ferimento.

A lesão que arrancou sua boca, nariz e queixo eram tão graves que os médicos descartaram uma reconstrução facial de rotina e propuseram o pioneiro transplante de face. “Desde a primeira vez que eu me vi no espelho após a operação, sabia que era uma vitória. Eu não parecia bem por causa de todos os curativos, mas tinha um nariz, uma boca – era fantástico”, disse na época.

Sua primeira aparição pública após o transplante aconteceu em fevereiro de 2006, em uma conferência no hospital. Na época, Isabelle disse que seu desejo era retomar uma vida “normal” e se mostrou confiante de que a operação serviria para ajudar outras pessoas que sofriam do mesmo problema. Entretanto, ao longo desses anos ela teve dificuldades para aceitar a nova aparência e chegou até mesmo a entrar em depressão.

Desde 2005 já foram realizados mais de 30 transplantes de face no mundo.

Fonte: Veja
Autor da Foto: Denis Charlet

Nenhum comentário:

Postar um comentário