Assaltantes fizeram cerca de 20 reféns em banco em SP


Os criminosos que invadiram um banco no bairro Jaguaré (zona oeste de São Paulo), na tarde desta quinta-feira, fizeram cerca de 20 reféns, de acordo com a polícia. Nove assaltantes se entregaram após negociação e o caso terminou sem feridos.

A polícia verifica se uma mulher seria a décima integrante do grupo. Há a suspeita de que ela tenha se passado por refém.

Foram apreendidas seis armas --quatro revólveres de calibre 38 e duas pistolas-- e duas armas de brinquedo.

De acordo com o major Ednaldo Soares Alexandre, que negociou com a quadrilha, o grupo chegou às 15h50 à agência do banco Santander na avenida Presidente Altino, próximo ao horário de fechamento. Uma refém conseguiu entrar no banheiro e acionou a polícia.

Segundo a PM, cerca de 50 policiais de várias unidades cercaram o local. Equipes dos bombeiros também foram acionados para prestar os primeiros socorros às vítimas.

Um helicóptero Águia foi acionado para apoiar a ação, e atiradores de elite se posicionaram no teto da agência.

Para o major Alexandre, o momento mais tenso da ação foi a chegada dos policiais no local. "Eu não sabia o que ia encontrar, mas quando começou a negociação senti neles a vontade de se entregar", disse.

A negociação foi feita por meio do rádio de um dos vigias No final, a bateria do aparelho acabou e o negociador ligou para um dos assaltantes.

Alexandre conta que os assaltantes exigiram um advogado, a presença da imprensa e a garantia de que ficariam vivos. "É obvio que a gente deu essa garantia para eles. Graças a Deus ninguém se feriu e nenhum tiro foi disparado."

Os assaltantes se entregaram por volta das 18h e serão levados para o Deic (Departamento de Investigações sobre Crime Organizado).

Nenhum comentário:

Postar um comentário