Atirador mata 7 e deixa 3 feridos em universidade nos EUA


Pelo menos sete pessoas morreram e outras três ficaram feridas após um homem armado abrir fogo contra uma universidade particular em Oakland, na Califórnia, na manhã desta segunda-feira. A polícia também prenderam um suspeito de ser o atirador.

A assistente do diretor de Segurança Pública de Oakland, Cynthia Perkins, afirmou que dez pessoas foram atingidas pelos disparos, sete delas de forma fatal. O ataque aconteceu por volta das 10h30 locais, de acordo com o porta-voz do Departamento de Polícia da cidade, Kevin McDonald.

Os policiais cercaram a área próxima da Universidade Oikos, e vários estudantes e funcionários estavam dentro da instituição esperando serem liberados. Quatro corpos foram retirados e colocados em sacos plásticos na calçada. Os feridos foram levados por ambulâncias.

"Ouvi alguns disparos e mulheres gritando 'Algúem está com uma arma, corram!'", afirmou Deborah Lee, 25, estudante de letras na escola, ao jornal "The New York Times". Ela diz ter escutado cinco ou seis disparos.



O jornal local "Oakland Tribune" informa que o fundador da instituição, Jong Kim, afirma que o suspeito foi aluno de enfermagem, e não terminou o curso. O pastor diz que ouviu pelo menos 30 disparos enquanto estava em seu escritório, esperando o fim do tiroteio.

SUSPEITO
A polícia informa que o homem acusado foi detido em um estacionamento em um shopping próximo à universidade. Membros da polícia e da SWAT, a tropa de elite, buscam outros suspeitos e feridos na instituição.

"Um eventual suspeito foi preso. Não há ameaça imediata para a segurança pública nas imediações", indicou a polícia de Oakland em sua conta no Twitter pouco depois do tiroteio.

Segundo a descrição feita por testemunhas citadas pela TV local, o atirador seria um homem acima do peso com aparência asiática, que teria por volta de 40 anos e vestia roupas militares.

De acordo com informações de seu site na internet, a Universidade Oikos oferece cursos de teologia, música, enfermagem e medicina oriental. O instituto de pequeno porte recebe alunos da comunidade coreana na Califórnia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário