Rosane Collor diz que PC Farias tinha influência no governo do ex-presidente


A ex-primeira dama Rosane Collor declarou ao "Fantástico", exibido neste domingo pela TV Globo, que a relação do ex-presidente Fernando Collor com PC Farias era maior do que ele sempre admitiu.

O ex-tesoureiro de campanha (envolvido em episódios que culminaram no impeachment de Collor, em 1992) manteve influência no governo até surgirem as primeiras denúncias contra ele, de acordo com Rosane.

"Uma vez por semana, ele [PC Farias] tomava café da manhã na Casa da Dinda [residência do antigo casal, em Brasília] com Fernando. Agora, depois que começaram a sair as notícias ruins, aí ele nunca mais foi tomar café na nossa casa", disse.

Rosane diz que a influência de PC Farias sobre Collor era maior que a dela.

A ex-mulher de Collor afirmou que teve problemas com PC Farias quando foi presidente da LBA (Legião Brasileira de Assistência). O ex-tesoureiro, segundo ela, queria interferir no órgão, "colocando muitas pessoas para trabalhar em cargos importantes".



Rosane contou na entrevista detalhes de rituais de magia negra que, segundo ela, Collor praticava no porão da residência.

"O Fernando fez ritual de ficar isolado, na Casa da Dinda tem um porão e ele ficou durante três dias isolado, como se fosse se consagrando", declarou.

A informação sobre a existência desses rituais já havia sido revelada por Pedro Collor nos anos 90 e por Rosane nos últimos anos.

O ex-presidente Fernando Collor não se manifestou.

A ex-primeira-dama prepara uma biografia para mostrar a sua versão de alguns dos acontecimentos do governo Collor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário