Procurador recebe texto erótico em meio a relatório de órgão municipal de Salvador


O procurador Luís Cláudio Guimarães, 50, lotado na Procuradoria Fiscal da Bahia se viu envolvido em um caso embaraçoso. Ao contestar uma ação contra multas de trânsito emitida pela Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador), encontrou, em meio ao relatório que lhe foi enviado pelo órgão, um texto que relata em minúcias um caso de adultério.
O texto aparece em duas das 300 páginas apresentadas pela Transalvador com as justificativas para as supostas infrações de trânsito. Com o título “Da espionagem amorosa”, uma mulher não identificada fala sobre a “pulada de cerca” de um homem casado e de uma amiga que ela identifica como M., que teria descoberto a traição ao espionar o celular do marido. O homem é tratado como “lazarento” e “cabra safado” e o texto traz ainda termos como “vagabunda” e “canalha”.
“Isso é uma perversão processual, uma degeneração administrativa”, afirma Cláudio Guimarães, que acusa o órgão de falta de competência "Em toda a minha vida profissional jamais me deparei com algo semelhante", disse o procurador.
Segundo ele, além do anexo inusitado, o relatório não continha a prova das multas, aplicadas entre os anos de 2007 e 2009. Agora ele reivindica o seu cancelamento.
O documento enviado ao procurador está assinado pelo superintendente da Transalvador, Alberto Gordillho. “Assino tudo o que me é trazido pela assessoria, e nem sempre consigo ler, pois confio nos meus subordinados", justificou.
Segundo Gordilho, o caso vai ser investigado e o responsável poderá ser exonerado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário