Após diagnóstico de câncer, Lula deixa hospital; tratamento deve começar na segunda-feira

Após uma série de exames que diagnosticaram a presença de um tumor maligno na laringe, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou o hospital Sírio Libanês em São Paulo na noite deste sábado (29). Ele estava acompanhado da mulher, Marisa Letícia. O casal seguiu para o apartamento da família em São Bernardo do Campo (SP). Lula deve retornar ao hospital na próxima segunda para começar o tratamento contra o câncer.

Lula saiu do hospital caminhando ao lado da mulher e não conversou com os jornalistas. Ele deixou o local em carro particular dirigido por seguranças.

O ex-presidente, que completou 66 anos na última quinta (27), estava com rouquidão considerada acima do normal vinha se queixando de dores de garganta nos últimos dias.

Segundo o médico Rafael Possik, oncologista do hospital Sírio Libanês, em São Paulo, onde ele deu entrada na noite de ontem (28), esse tipo de tumor está diretamente relacionado ao consumo de tabaco e bebidas alcoólicas.

A laringe é um órgão situado na região do pescoço e tem funções respiratórias e relacionadas ao aparelho vocal. O câncer de laringe atinge principalmente homens e é um dos mais comuns na região da cabeça e pescoço.

O tratamento deve durar pelo menos cerca de três meses. O tumor tem, segundo médicos da equipe do hospital que atendem o ex-presidente, entre dois e três centímetros, tamanho considerado médio, e está situado sobre a glote do ex-presidente. Os médicos descartaram, por enquanto, a necessidade de cirurgia. Lula deve ser submetido a três ciclos de quimioterapia, uma a cada 20 dias, durante o tratamento.

Segundo o Instituto do Câncer (Inca), fumantes têm dez vezes mais chances de desenvolver câncer de laringe que pessoas que não fumam. O câncer de laringe representa cerca de 25% dos tumores malignos na região da cabeça e pescoço. Dois terços dos tumores do gênero ocorrem na corda vocal.

Repercussão
A presidente Dilma Rousseff divulgou nota à imprensa na qual deseja a “rápida recuperação” de seu antecessor. Ela lembrou também que já passou por esse tipo de tratamento, para combater um câncer linfático detectado em 2009. Na ocasião, a atual governante se tratou com a mesma equipe de médicos do hospital Sírio Libanês, e conseguiu combater a doença ao mesmo tempo em que realizava sua campanha eleitoral à Presidência da República.

Leia na íntegra o comunicado do hospital Sírio Libanês sobre o estado do ex-presidente:

O Ex-Presidente da República, Sr. Luís Inácio Lula da Silva realizou exames no dia de hoje no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, tendo sido diagnosticado um tumor localizado de laringe.

Após avaliação multidisciplinar, foi definido tratamento inicial com quimioterapia, que será iniciado nos próximos dias. O paciente encontra-se bem e deverá realizar o tratamento em caráter ambulatorial.

A equipe médica que assiste o Ex-Presidente é coordenada pelos Profs. Drs. Roberto Kalil Filho, Paulo Hoff, Artur Katz, Luiz Paulo Kowalski, Gilberto Castro e Rubens V. de Brito Neto."

Nenhum comentário:

Postar um comentário