Internado, corintiano não dá descanso ao coração e vê todos os jogos

Uma frase de Hélio de Almeida Rocha resume sua paixão: "Não chorei quando nasci, gritei Timão."


Reportagem do jornal “Agora SP” publicada nesta quarta-feira (4) conta a história do torcedor fanático. Internado há 98 dias no Hospital do Coração de São Paulo (HCor), o corintiano de 53 anos sofre com problemas no coração e está à espera de um transplante, mas mesmo assim vai assistir hoje à noite à final do seu time contra o Boca Juniors pela televisão, monitorado pela equipe do hospital.

Debilitado pelo problema cardíaco, Hélio já passou por maus momentos ao presenciar as partidas do clube paulista. Porém não só por derrotas. Em 2000, já havia sido operado e, contrariando a recomendação médica, foi até o Maracanã para ver a final do Mundial de Clubes entre Corinthians e Vasco. Passou mal, uma enfermeira foi ao local e constatou pressão alta, mas ele assistiu à partida até o ver o Corinthians ser campeão.

Neste ano, durante a goleada do Timão por 6 a 0 contra o Táchira-VEN pela Libertadores, já internado, teve um infarto e assustou seus familiares.

"Meu sonho é poder voltar a ir ao Pacaembu, para gritar e ajudar o Corinthians", disse, com os olhos marejados, o aposentado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário