Índia lança primeira missão para Marte

O foguete indiano que transporta uma sonda para Marte decolou nesta terça-feira na região sul do país, que tem a meta de ser a primeira nação asiática a chegar ao planeta vermelho graças a uma tecnologia de baixo custo.

"Decolou", anunciou o apresentador da televisão pública, às 9H08 GMT (7H08 de Brasília), quando o foguete vermelho e preto deixou a plataforma de lançamento em Sriharikota, na baía de Bengala, 80 km ao nordeste de Chennai (Madras), sul do país.

A missão consiste em enviar até o planeta vermelho uma sonda de 1,3 toneladas, a Mars Orbiter, com a ajuda de um foguete de 350 toneladas.

A sonda tem captores que devem medir a presença de metano na atmosfera de Marte, o que reforçaria a hipótese de uma forma de vida primitiva no planeta, que reuniu condições parecidas com as da Terra.

A missão para Marte, iniciada em 2012, custou apenas 4,5 bilhões de rupias (72 milhões de dólares, 54 milhões de euros), concebida com base no "Jugaad", um princípio indiano que consiste em encontrar a solução menos cara possível.



Vários países lançaram missões espaciais Marte, em especial Estados Unidos, Rússia, Japão e China.

A missão Rússia-China fracassou em 2011 porque a sonda russa Phobos-Grunt, que deveria colocar em órbita ao redor do vermelho o satélite chinês Yinghuo-1, não chegou a tomar a trajetória para Marte.

Após o fracasso da primeira missão com destino a Marte da China, sua grande rival, a Índia quer entrar para a história da exploração interplanetária como primeiro país da Ásia que chega ao planeta vermelho, a mais de 200 milhões de km da Terra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário