Parte de tripulantes de navio tem alta de hospital em Santos


Três tripulantes ainda estão hospitalizados com sintomas respiratórios. Após morte de garçonete, hospital pediu testes sobre gripe H1N1.

O Hospital Ana Costa, em Santos, no litoral paulista, informou que por volta das 12h deste domingo (19), tiveram alta quatro tripulantes e três passageiros do cruzeiro MSC Armonia, que estavam internados com sintomas espiratórios agudos, como gripe, tosse e febre.

Todos eles foram hospitalizados após a morte de uma garçonete de 30 anos, tripulante do cruzeiro, na madrugada de sábado (18). Permanecem no hospital ainda três tripulantes, que possuem sintomas que exigem maiores cuidados.

Dentre os tripulantes que foram internados havia um homem de Porto Alegre e três estrangeiros - um indiano e dois tailandeses.Os passageiros internados são uma mulher e duas crianças: um menino de 11 anos e uma garota de 12 anos.

Quem teve alta neste domingo deve permanecer em repouso e em observação.



O hospital informou que pediu ao Instituto Adolfo Lutz exames clínicos sobre a causa da morte de Fabiana e também sobre os sintomas apresentados nas 10 pessoas que foram internadas, para confirmar a possibilidade deles apresentam o vírus da gripe A (H1N1), conhecida como gripe suína, ou outra doença. Segundo o hospital, o instituto informou que dará prioridade aos exames e divulgará o resultado o quanto antes.

O navio MSC Armonia foi inspecionado pela Vigilância Sanitária antes do desembarque dos passageiros e teve autorização da vigilância sanitária para operar novamente, segundo a assessoria de imprensa da empresa. Um novo cruzeiro partiu às 17h de sábado (18) com destino a Mar del Plata, Argentina, com 2 mil pessoas a bordo. O cruzeiro deve durar 8 noites e a MSC não informou se houve desistências depois da morte da tripulante.

A assessoria de imprensa da capitania informou que recebeu um laudo da Vigilância Sanitária de que não havia riscos aos passageiros e que o navio poderia continuar a operar.

Fabiana dos Santos  trabalhava como garçonete e desembarcou na quarta-feira (15) em Ilhabela, no Litoral Norte, com febre e tosse. No mesmo dia ela foi internada em Santos. O quadro de saúde evoluiu para um processo infeccioso que a levou a óbito na sexta-feira.

O G1 tenta desde sábado contato com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), mas não obteve até a atualização desta reportagem. O Ministério da Saúde informou por telefone que não recebeu informações sobre o caso.

Mais de 2 mil passageiros
O navio da MSC atracou no Porto de Santos no sábado por volta das 5h da manhã. Funcionários da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) foram para o local fazer uma vistoria na embarcação. Mais de 2 mil passageiros estavam dentro do navio sem poder deixar a embarcação até as 11h50. Eles começaram a ser liberados para deixar o navio no início da tarde.

Por meio de uma nota, a imprensa da MSC confirmou a morte da tripulante, que apresentou quadro de pneumonia, com febre e tosse.

Veja a íntegra da nota da MSC:

"A tripulante Fabiana dos Santos foi internada na última quarta feita com tosse e febre, com diagnóstico inicial de pneumonia. O quadro se agravou e a tripulante veio a falecer na última madrugada.
A MSC Cruzeiros lamenta o ocorrido e está prestando toda a assistência aos familiares e amigos.
A empresa está acompanhando o trabalho das autoridades e aguarda os laudos definitivos.
A companhia reforça ainda que a Anvisa inspecionou o navio e o desembarque está ocorrendo normalmente. Assim que terminar esse procedimento, será iniciado o embarque para o próximo cruzeiro."

Nenhum comentário:

Postar um comentário