Bradesco lidera ranking de reclamações no Procon-SP


O Bradesco foi a empresa com maior número de reclamações de consumidores em 2011, segundo o ranking divulgado nesta quinta-feira pela Fundação Procon-SP.
O banco recebeu um total de 1.723 demandas no órgão de defesa do consumidor. No ano anterior, a instituição estava na terceira posição da lista.
A Telefônica, que desde 2006 ocupava o topo do ranking de reclamações do Procon-SP, caiu para a sexta posição em 2011. A empresa de telefonia recebeu um total de 835 queixas no ano passado.
Em segundo lugar na lista está a empresa de comércio eletrônico B2W, que congrega os sites Americanas.com, Shoptime e Submarino.com, com 1.574 demandas. Ontem, a companhia conseguiu uma liminar na Justiça suspendendo a decisão do Procon-SP de proibir a venda de produtos por 72 horas, que começaria a partir de hoje.
Em terceiro, está o Itaú Unibanco, com 1.383 reclamações.


No ranking que reúne as empresas com pior índice de reclamações não atendidas, o topo da lista é ocupada pela rede de supermercados Carrefour, com 91% de queixas não atendidas. Em segundo lugar, está o banco PanAmericano, com uma taxa de 77% de demandas não atendidas.
Veja o ranking das dez empresas mais reclamadas em 2011, segundo o Procon
PosiçãoEmpresa
Bradesco
B2W
Itaú Unibanco
LG Eletronics
TIM
Telefônica
Oi
Eletropaulo
Carrefour
10ªPanamericano
OUTRO LADO
Procurados, Bradesco, B2W, Carrefour, Telefônica, LG Eletronics, TIM e Eletropaulo ainda não se pronunciaram.
O Itaú Unibanco informou que "mesmo com a redução de 19% no volume de demandas", não está satisfeito com a posição no ranking. "Continuaremos investindo esforços para aprimorar serviços e reduzir falhas, em velocidade maior que a expansão do setor bancário", completou em nota. "Assumimos compromissos públicos de melhoria com a Fundação Procon-SP, demonstrando que o Itaú Unibanco está focado em reduzir reclamações e aumentar a satisfação dos clientes."
O PanAmericano respondeu que "está atuando na revisão e melhoria de todos os seus processos internos a fim de melhor atender o consumidor".
A Oi informa que assumiu compromisso com o DPDC (Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor) de "interação colaborativa e tem investido fortemente em melhorias de processos e ampliação de rede para assegurar a qualidade no atendimento e na prestação dos serviços".
A empresa diz que entre os anos de 2010 e 2011, registrou queda de 15,7% nos atendimentos nos Procons de todo o país filiados ao Sindec/DPDC. "A companhia também alcançou redução de 16,25%, acima da média nacional, nos atendimentos realizados na Fundação Procon-SP neste mesmo período."

Nenhum comentário:

Postar um comentário