Homem é acusado de abusar de crianças internadas em hospital de Porto Alegre


Um homem foi preso em flagrante na madrugada desta segunda-feira (21) após abusar sexualmente de duas crianças na pediatria do Hospital da Criança Conceição, na zona norte de Porto Alegre. O agressor, que não teve a identidade revelada, trabalha para uma empresa terceirizada que faz a limpeza do prédio.

O acusado, de 31 anos, teria entrado num quarto em que três meninas e uma mulher dormiam, no momento em que a mãe de uma das vítimas havia deixado o dormitório para ir ao banheiro. Ele teria abordado a menina de 11 anos, passando a mão em seus seios.

Em seguida, se dirigido ao leito da criança de seis anos, de quem teria tentado tirar a parte de baixo da roupa. “Foi quando ela esperneou e chutou o homem, que foi embora. A mãe voltou ao quarto e viu a filha chorando”, afirmou o delegado da 3ª DPPA (Delegacia de Polícia de Pronto ), Rafael Sauthier.

A mulher, então, chamou a enfermagem, que acionou a segurança. Apresentado às vítimas, o homem foi reconhecido e entregue à Brigada Militar. Aos policiais, ele negou que tenha praticado o abuso. Porém, em seu depoimento ao delegado, preferiu ficar em silêncio.

Conforme Sauthier, o homem possui antecedentes por crimes contra o patrimônio. Ele foi preso em flagrante por estupro de vulnerável e encaminhado ao Presídio Central. O caso será remetido a uma delegacia especializada, que tem dez dias para concluir o inquérito e encaminhá-lo à Justiça.

Por meio de nota, o GHC (Grupo Hospitalar Conceição) informou que prestará atendimento psicológico às meninas molestadas. Segundo sua assessoria, o Comitê de Direitos da Criança e do Adolescente da instituição acompanha o caso.

A diretoria do Conceição afirmou também que vai verificar em todos os setores e com familiares se outras possíveis situações semelhantes podem ter ocorrido nos 20 dias em que o homem preso nesta manhã trabalhou na instituição.

“A gerência administrativa do Hospital Criança Conceição terá reunião ainda nesta segunda-feira com a empresa para que a mesma providencie todos procedimentos cabíveis ao caso”, informou o documento.

Nenhum comentário:

Postar um comentário